Papel Principal

" Amar é ter um pássaro pousado no dedo.

Quem tem um pássaro pousado no dedo sabe que, a qualquer momento ele pode voar."

Rubem Alves

Nenhum de nós é tão bom quanto todos de nós juntos

Nenhum de nós é tão bom quanto todos de nós juntos

sábado, 22 de janeiro de 2011

Semana de 17 a 21 de Janeiro

Na partilha de fim de semana o Alexandre contou que foi a Aveiro, trazia a lição sabida pois chegou ao mapa e identificou a cidade de Viana do Castela, o que não terá sido muito difícil porque recorremos com muita frequência a ela, e para surpresa nossa a cidade de Aveiro onde comprou os ovos moles para partilhar com os colegas
Que delicia!
E que prazer na partilha!





Recebemos e cantamos as Janeiras:
O Zezinho é um menino com 24 anos que foi acolhido desde bebé pela avó da Inês.
É gratificante constatar que há pessoas capazes de amar de forma incondicional.
Um bom testemunho para as nossas crianças, que se lembram com frequência do Zezinho.





Continuação do projecto do Castelo
Mais descobertas interessantes e uma visita ao forte de Santiago da Barra.  Descobrimos que os Castelos podiam ter duas funções:
Habitação dos Reis, rainhas, príncipes e princesas
Funções militares, de guarda e defesa das terras e povoações Segundo a lenda neste castelo retinha uma princesa com o nome Ana, que foi vista à janela por um Cavaleiro apaixonado. Encantado com a sua beleza gritou aos 7 ventos: - Eu Vi Ana no Castelo
Observamos o fosso que cercava o Castelo, identificamos o brasão, andamos à procura das masmorras, mas não encontramos.
O castelo é enorme com muitas passagens em túneis frios e húmidos.























Experiência: Fosso que cercava o Castelo:
Construimos um castelo de legos e criamos um fosso artificial.
Fomos lançado objectos para a água imaginando os invasores a tentarem atacar o castelo.
O que observamos:











Alguns objectos afundaram e outros ficaram à superfície
Porquê?
" Porque uns eram mais pesados e iam ao fundo e outros mais leves e ficavam a boiar"
Peguei em plasticina fiz uma bola e perguntei?
- Se deitar esta bola à água o que acontece?
" Vai ao fundo"
Confirmou-se. Retirei a bola e transformei-a num barco.
- E agora?
Vai ao fundo diziam uns e outros fica à superfície.
Verificamos e confirmou-se a segunda hipótese.
Porquê?
- " Porque agora tem a forma do barco e os barcos andam na água"
Exploramos um bocadinho o impacto da forma do objecto na superfície da água.
As Estagíárias trouxeram uma resolução de problemas com alimentos para fazermos grupos e padrões.
Fizemos vários grupos e colocamos nos tabuleiros os alimentos necessários para uma sopa, um arroz de pato, vegetais para a salada e por último as frutas para a salada de fruta.
Posteriormente ouvimos uma gravação que nos informou dos alimentos certos de cada tabuleiro. Confirmamos, corrigimos e registamos o nº de alimentos por tabuleiro.
Com as frutas e num jogos divertido, descobrimos e criamos padrões.












Outra actividade que temos andado a  falar desde  da  semana anterior com  a história do " Ganso do Charco"  é a estação do Inverno. É que combinamos fazer o cartaz da entrada  sobre esta estação do Ano e cada sala ficou responsável por alguns motivos.
No nosso caso aproveitamos o boneco de neve que as estagiarias do Curso de Educação Básica trouxeram e fizemos o menino.
Para ser mais desafiador foi introduzido como um quebra-cabeças, como diz o nosso Gabriel.
Descobrimos a noção de par  fomos descobrindo mais partes do nosso corpo que estão em par.
Por fim a Graça lançou um desafio:
Dois pares de sapatos quantos sapatos são?
E três?
Então o que é que acontece sempre que juntamos mais um par?
Depois de algum silêncio o M.M. respondeu:
Somamos mais dois.
Estas crianças pensam!
Aqui fica uma parte do registo porque a maquina estava sem pilhas.




2 comentários:

Maria da Luz Borges disse...

Uma semana em cheio, é o que foi! Quantas cisas aprenderam e fizeram estes meninos!
Bom trabalho para a próxima semana
Luz e estrelinhas

M. Jesus Sousa (Juca) disse...

Parece que foi, de facto, mais uma semana plena de oportunidades de crescimento e de aprendizagens, através do desafio, da resolução de problemas, do ensinar a pensar sobre aquilo que nos cerca.

As crianças são agentes do seu próprio desenvolvimento e isso é o que mais ressalta neste blogue.

Por isso é tão importante que exista, tal como alguns outros, e que todos continuem a divulgar o que melhor se faz em educação de infância.

Parabéns a todos, um dia destes quero ir aí passar uma manhã convosco... posso?

Bjs, Juca e Sala Fixe