Papel Principal

" Amar é ter um pássaro pousado no dedo.

Quem tem um pássaro pousado no dedo sabe que, a qualquer momento ele pode voar."

Rubem Alves

Nenhum de nós é tão bom quanto todos de nós juntos

Nenhum de nós é tão bom quanto todos de nós juntos

sábado, 6 de março de 2010

Semana de 1 a 5 de Março - Projecto Rio

O nosso projecto do planeta levou-nos até ao nosso rio.
A Rafaela na segunda feira contou-nos a História " O Segredo do rio" de Miguel Sousa Tavares.
Todos sabíamos que o seu nome era rio lima e que se juntava ao mar na foz. Sabíamos que o Castelo de Santiago da Barra (Forte de Santiago da Barra) ficava mesmo à beira do rio e do mar.
Quando conversamos em grande grupo sobre o nosso rio identificamos muito bem o que já conhecíamos: “a água é doce, não é como a do mar salgada”, “tem peixes”, “já vimos algas”, “tem uma ponte por cima do rio”, “uma não duas, a ponte nova e a ponte velha”, “ às vezes fica cheio e as vezes mais vazio”
Depois registamos o que queríamos saber mais sobre o nosso rio:
“Como é que são os peixes”, “se os peixes são iguais aos do mar”,” Se o rio e fundo”, se o rio Lima está poluído”, “se há plantas no fundo do rio”, “ como é que os peixes dormem”, o que é que eles comem”
Representamos estas questões num quadro de dupla entrada.




Um grupo foi para o computador pesquisar na Internet e outro ficou a consultar livros que falam sobre rios e peixes e a preparar a entrevista para fazer ao Senhor Pescador.



Os Meninos que estavam na Internet para além de descobrirem que o nosso rio, não está poluído, as suas águas têm um bom nível de qualidade, descobriram também que existe uma lenda associada ao rio Lima:
“O rio Lima tem uma lenda que, a partir de hoje, vais passar a conhecer melhor. Essa lenda, que bem pode ser verdade, leva-nos até ao tempo dos romanos, quando por aqui andavam a conquistar terras. Por isso se diz que a "história e a lenda encontram-se tão interligadas que nem sempre é fácil delimitar onde acaba uma e começa a outra" .
Os romanos, encantados com as belezas das margens do rio Lima, pensavam tratar-se do rio "Lethes'', aquele rio que, segundo a mitologia romana, tinha o poder de provocar em todos os que o transpusessem o esquecimento do passado e da própria pátria. Por isso, quando aqui chegaram as legiões (tropas) romanas comandada por Décimo Juno Bruto, sentiram algum receio em atravessar o rio para a margem oposta. Encontravam-se no lugar da passagem e fácil pareceu a Décimo Juno Bruto a travessia.
Ao dar ordem aos seus soldados para avançarem, notou neles uma resistência, porque pensavam que as águas do rio Lima possuíam poderes que lhes provocava o esquecimento. Contudo, o comandante não perdeu a serenidade e atravessou ele o rio para o outro lado, chamando depois os soldados pelos seus nomes, convencendo-o de que, afinal, não era verdade o que a lenda contava.
E assim, até aos nossos tempos, os encantos deste rio, foram a fonte de inspiração de poetas e de vivências de muitos do nossos antepassados. Tal como Décimo Juno Bruto, também eles se deixaram encantar pelas belezas das suas margens.”
Retirado do site:

http://biblioteca.cm-viana-castelo.pt/PortalWeb/images/Biblocas/Biblocas-n5.pdf
Preparamos a entrevista e fomos para o cais procurar um pescador para responder as nossas questões:
video
Com a entrevista ficamos a saber mais coisas sobre o mar, do que o rio porque o Senhor era pescador do mar.
Aproveitamos para ver e desenhar o rio:

Colorimos os desenhos no Jardim.

Entretanto no jardim continuamos a registar o que estamos a descobrir sobre o rio e os peixes:
• Que o corpo de alguns peixes é revestido por escamas;
• Que as enguias e a lampreia não têm escamas, a sua pele é escorregadia.
• Que os peixes dormem;
• Que alguns peixes alimentam-se de algas, de outros peixes mais pequenos, ou camarões, ou insectos da superfície da água.
• Que os peixes têm guelras em vez de pulmões por isso é que não pode estar fora de água.
• Que há muitos tipos de peixes




Como descobrimos várias coisas sobre os peixes e o seu habitat resolvemos experimentar desenhar, na ferramenta Paint, do nosso computador.
Ficamos tão entusiasmados que estamos a pensar concorrer ao IX concurso de Artistas Digitais “Uma Floresta no fundo do mar”
Aqui fica alguns registos:





Na Quinta-feira a Graça apresentou-nos uma resolução de problemas, trabalhamos a adição:





Como sempre, ainda tivemos tempo para animar as histórias que inventamos (com os fantoches que fazemos na colagem) e participamos na semana da leitura do nosso Agrupamento.




Sem comentários: