Papel Principal

" Amar é ter um pássaro pousado no dedo.

Quem tem um pássaro pousado no dedo sabe que, a qualquer momento ele pode voar."

Rubem Alves

Nenhum de nós é tão bom quanto todos de nós juntos

Nenhum de nós é tão bom quanto todos de nós juntos

sábado, 10 de outubro de 2009

Semana de 6 a 9 de Outubro

Semana de 6 a 9 de Outubro

Começamos a semana por partilhar os momentos que cada criança achou importante por em comum.
De seguida relembramos e recontamos a história (contada na hora do conto com o primeiro ciclo) “ o sapo encontra um amigo”.

Tínhamos como objectivo motivar, sensibilizar e trabalhar as relações interpessoais construtivas.
Esta escolha prende-se com a observação feita em contexto de jardim de Infância e pela análise dos inquéritos preenchidos pelos pais onde é revelador a importância que atribuem ao valor da amizade, cooperação, entreajuda, respeito e da solidariedade.
Integramos a relação pessoal e social como uma das áreas prioritárias no Projecto Curricular de turma.
Neste sentido ouvimos as crianças e registamos as suas concepções sobre amizade:
Rodrigo: “Amigo é gostar muito de alguém”
Alexandre: -“ Amigo é não portar mal”
João: -“ Para ficarmos amigos precisamos primeiro de conhecer bem a pessoa”
Margarida: - “É gostar dos outros”
Afonso Cambão: “ Para ser amigo primeiro temos que ver e conhecer e depois é que podemos ser amigos”
Marisa: - “ Os amigos batem na barriga, um do outro e dizem que são amigos”
Miguel: - “ Ser amigo é conhecer uma pessoa e ficar com ela para ver como é amigo e nunca se esquecer dela”
Sérgio: - “ Pois, ser amigo é brincar e ter saudades”
Os colegas perguntaram o que é ter saudades?
Perguntei ao Sérgio se queria responder.
Sérgio: -“ É como ir embora, sentimos falta.”
Diana: - Também é dar um abraço”
Juliana: - “ É brincar com os amigos e não ser mau”
Matilde: -“Os amigos têm que fazer a paz, não podem andar em guerra.”
Alexandra: - “ É partilhar o que temos”
Maria: - “ Os amigos gostam de estar juntos”
Lucas: - “os amigos não batem uns nos outros.”
Foram frases lindas e cheias de conteúdo que saíram das crianças pena é que nem sempre consigamos praticar o quedizemos.
Durante a tarde, como tínhamos agendado, apresentámos o teatro da “Capuchinho Vermelho” as restante salas do nosso Jardim de Infância.






Na quarta-feira de manhã começamos por identificar através do cheiro, do tacto e da visão (sentidos isolado) os frutos que trouxemos para o Jardim.
Os Marmelos apresentaram, para as crianças, algumas dificuldades de identificação, no entanto associaram o fruto à marmelada.
Decidimos então fazer marmelada e geleia com os marmelos. Cada criança trouxe de casa açúcar e metemos mãos à obra.
Durante a fase de identificação dos materiais surgiu a balança para pesar.
As crianças fizeram logo generalizações e falaram do dia em que a professora linda da ESE pesou o seu corpo.
Entretanto a Maria acrescentou que nesse dia só tinham pesado os pés, não tinha sido o corpo todo.” Só com aquela coisa que estava na parede e que medimos o corpo todo”
O Rodrigo não concordou e acrescentou, “ pusemos os pés na balança, mas pesamos o corpo todo, não foi só os pés!”
Maria: - “ mas, a balança só pesou os pés:”
Remetemos a questão ao grupo, mas ficou um pouco confuso porque uns achavam que era tudo e outros só os pés.
Como estávamos no meio de uma actividade resolvemos deixar esta questão para descobrir noutro dia,

Na apresentação do registo da marmelada verificamos que este grupo pertencia a um grupo mais vasto que é o grupo das frutas.
Com a palavra MARMELO descobrimos que 4 meninas da nossa sala começavam o seu nome por MAR, MARISA, MARTA, MARIA E MARGARIDA, todas tinham MAR no nome.
Também descobrimos que MAR+MELO dava MARMELO.







Comemos as bolachas que o Rodrigo quis partilhar com a nossa marmelada.
Que delicia!!!



Entretanto e dando continuidade ao trabalho dos amigos levamos algumas imagens que representavam comportamentos socialmente aceites e outros reprováveis pela sua ausência de respeito ao outro.
As crianças fizeram dois grupos o grupo das atitudes comportamentos e valores que nos fazem ficar felizes e o grupo de comportamentos reprováveis e que nos deixam triste e vazios.




Durante esta semana também festejamos os anos do Henrique


Voltando novamente as imagens e desafiamos as crianças a escolherem duas imagens e apresentar ao grupo o porque da escolha.
Foi fascinante ver como as crianças que quiseram participar argumentavam a sua escolha.
Alexandra: - “ Eu escolhi estas duas imagens porque este grupo de meninas combinaram jogar as Bloom, mas esta menina aqui disse que não, que não queria jogar, não foi simpática e as colegas ficaram tristes. Mas depois ela arrependeu-se e foi brincar e ficaram todas contentes,”
“Eu escolhi estas duas porque este menino riscou o desenho do colega e riu-se, não estava a ser amigo, mas depois pediu desculpa e fez um desenho e não riscou”
Estas foram algumas das muitas frases verbalizadas pelas crianças para justificar a sua escolha.




Para além das actividades desenvolvidas nas áreas sempre por escolha e opção das crianças ainda trabalhamos inicialmente em grande grupo e posteriormente em pequeno grupo uma resolução de problema de matemática.
O sapo nosso amigo da história voltou a visitar-nos apresentando-nos um problema: Ele queria saltar 10 pocinhas de água, mas por vezes apareciam umas pedras no lugar das pocinhas e as crianças tinham que descobrir o padrão para que o sapo pudesse saltar com êxito as pocinhas.
Foi uma actividade interessante que motivou as crianças, mas quando sugerimos que representassem graficamente emergiram algumas dificuldades, no entanto o raciocínio das crianças estava correcto. Algumas crianças nem sentiram motivação para registar.



Outro aspecto importante a salientar nesta semana foi o facto de na quinta-feira pela primeira vez as crianças deste grupo perceberem o sentido da avaliação e de forma simples mas muito participativa conseguiram focar os aspectos positivos e os menos positivos acrescentando ainda algumas situações de conflitos mal resolvidos e que foram colocados em grande grupo.
“ Não é justo que os rapazes não deixem as meninas jogar futebol”
“ Pois se deixarmos as meninas jogar perdemos!”
“ Elas não sabem jogar, nunca acertam na baliza nem chutam direito para nós”
Depois da partilha as crianças concluíram que as meninas têm direito a jogar e que os rapazes até as podem ensinar a jogar melhor, porque só aprendemos se treinarmos.
As crianças do grupo começaram a ganhar gosto por fazerem pequenos projectos individuais ou em pequenos grupos e dedicam-se com entusiasmo à actividade, assim têm surgido algumas produções interessante e as crianças solicitam que sejam afixadas na parede e outros levam para casa.



Na sexta de manhã o Miguel na reunião de grande grupo disse que sabia por é que chove.
Miguel: - “ Chove porque a água que foi para as nuvens começa a cair e faz a chuva.
Perguntei como é que a água foi para lá?
Maria. - ” Porque as nuvens são algodão molhado e depois cai pingas que é a chuva.”
Educadora: -“ Algodão igual aquele que serve para limpar as feridas?”
Alexandra: - “ Eu explico e como algodão mas não é algodão”
Educadora: -“ Então o que é? Como é que a água vai para lá?”
Sérgio: -“ Não sabes que as vezes há nuvens muito escuras e depois começa a chover muito”
Educadora “ Mas como é que a água foi lá parar?
Alexandra: - tu lestes no livro que o sol beijou a gotinha de água e ela subiu para a nuvem.”
Educadora: E tu já viste alguma gotinha de água a subir?”
Rodrigo: “ se calhar as nuvens chupam as gotinhas de água do mar”
Educadora: “ Devem ter uma palhinha gigante e vão bebendo a água da terra!”
Risos
Alexandra: - “ Isso é disparate, mas eu acho que as nuvens descem até à terra e encostam-se no mar e bebem a água, não vês as nuvens a tocar na água do mar!
Porque já estava na hora do lanche, deixámos esta questão para descobrirmos mais tarde, até porque tínhamos que preparar o cenário para a hora do conto com a primária onde mais uma vez apresentamos o teatro do capuchinho vermelho.

2 comentários:

Lenita disse...

Olá Graça,
que semana recheada de coisas boas!
É sempre um enorme prazer passar por aqui e aprender com voces.
Aproveito para agradecer os materiais que me enviou.
Bjs

Juca disse...

Realmente, tal como referiu já a Lenita, uma semana bem recheada de bons momentos, plenos de participação activa e de aprendizagens significativas.
Muitos parabéns a todos!